Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

 Banner com Menu - Web Part

 Editor de Conteúdo

​Assim como as gestantes, as puérperas também devem estar com a carteira de vacinação atualizada para proteger o bebê e ela mesma. 

INFLUENZA 

Caso não tenha se imunizado durante a gestação, a puérpera deve se proteger contra o vírus da Influenza. A vacina é composta por uma única dose e a campanha nacional costuma ser realizada nos meses de abril e maio.

SARAMPO – CAXUMBA –RUBÉOLA (SCR)

Também conhecida como a vacina tríplice viral, trata-se de uma combinação de vírus vivos atenuados contra o sarampo, a caxumba e a rubéola. Caso a vacina SCR não tenha sido aplicada na maternidade, é importante administrar a vacina na primeira visita ao serviço de saúde. Se a puérpera tiver até 29 anos deve ser avaliada a necessidade de aplicação de uma segunda dose.

DIFTERIA, TÉTANO E COQUELUCHE – dTpa

Protege contra diferia, tétano e coqueluche. Quando não vacinadas durante a gravidez, devem receber uma dose da vacina logo após o parto (de preferência ainda na maternidade).


Núcleo de Atenção à Saúde - www.unimedfesp.coop.br - gerenciamento.saude@unimedfesp.coop.br - telefone: (11) 2146-2686.